terça-feira, 14 de setembro de 2010

Eleição 7 Maravilhas Numismática de Portugal


Manuel Severim de Faria, 1655 Escreveu:

"porquanto nas imagens das moedas e suas inscrições
se conserva a memória dos tempos
mais que em nenhum outro monumento"

Apresentação

Serve este tópico para apresentação das 21 moedas finalistas da eleição das 7 Maravilhas da Numismática de Portugal.
As moedas encontram-se numeradas de 1 a 21, estando dispostas da mais antiga até à mais recente.
Esta selecção foi efectuada pela Comissão Numismática, para a qual foram convidadas a colaborar algumas das mais distintas personalidades nacionais ligadas às mais variadas entidades portuguesas de âmbito numismático, que enumeramos e agradecemos:

Citar:
This topic presents the 21 finalist coins for 7 Portuguese Numismatic Wonders election.
The coins are in numeric order from 1 to 21. The first is the oldest and the last is the newest.
This selection was done by "Comissão Numismática", consisting of some portuguese numismatic important persons and entities:


Associação Numismática de Portugal

Estudos de Numismática
por António Miguel Trigueiros

José Miguel Correia Noras
Presidente da Mesa da Assembleia Geral da Sociedade Numismática Scalabitana
Numisma Leilões

Revista Moeda

Sociedade Portuguesa de Numismática

Fórum dos Numismatas

Votação


Cada participante deverá escolher apenas 7 (sete) moedas.
A votação para os membros do Fórum, deverá ser feita via MP em resposta a este tópico. Também é permitida a participação de visitantes, podendo utilizar o seguinte endereço de e-mail:


Citar:
Each participant can only choose 7 (seven) coins from the list below.
To vote, the Forum's members must send a PM with their choice. Visitants are allowed to vote, using the following e-mail:

7maravilhas.numismatica@sapo.pt


A eleição termina no dia 31 de Outubro.
Citar:
The election ends on October, 31.



AS 21 MOEDAS FINALISTAS



MOEDA #1
MORABITINO - D. Sancho I


Designação da primeira moeda aúrea de Portugal, o seu nome deriva no tipo do Dinar almorávida moeda de ouro muçulmana que corria no norte de África. Os morabitinos foram batidos pela primeira vez no reinado de D. Sancho I e repetiu-se o seu lavramento até ao reinado de Sancho II, contudo sofrendo algumas alterações em diametro e valor. No que concerne à sua tipologia apresentavam o característico "cavaleiro armado" de um lado e as quinas do outro.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 3,7 gr
Diametro: 29 mm

MOEDA #2
DOBRA PÉ-TERRA - D. Fernando

Quase cem anos depois, dá-se em Portugal o regresso ao bimetalismo. O reaparecimento deste metal amoedado na vida económica do Reino deve-se, ao intenso comércio que se fazia nos portos do Algarve. Mandada cunhar por D. Fernando, esta peça mostra a figura do rei de pé em terra, donde lhe veio o nome de "pee terra", inspiradas provavelmente no Franc à Pied, de Carlos V de França. O nome Dobra deriva certamente do espanhol Dobla, com origem no latim Dupla.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 5,1 gr
Diametro: 29 mm

MOEDA #3
TORNÊS DE BUSTO - D. Fernando

Tornês provém do nome de outra moeda chamada "Gros Tournois", da cidade de Tours, de França, moeda de enorme sucesso nos mercados europeus. D. Fernando mandou-os cunhar com efígie real, chamados de busto, mas também os houve com as quinas, chamados de escudo ou de cruz. De fino estilo, ressalta a boa qualidade de tratamento do rosto, que ultrapassa as orientações artísticas até então seguidas, tal como outras moedas deste reinado, apresentam várias letras monetárias resultado das cunhagens efectuadas em vários locais de Portugal e Espanha.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Bolhão / Billion
Peso: 3,6 gr
Diametro: 27 mm

MOEDA #4
BARBUDA - D. Fernando

Barbuda, também conhecida por Celada, por ter os elmos de viseira caída, foi o nome dado a esta moeda de bolhão. A Barbuda juntamente com o Grave e o Pilarte, foram moedas batidas para ocorrer às despesas da guerra com Castela em memória dos guerreiros franceses que tomaram partido pelo rei de Portugal, D. Fernando. As Barbudas possuem diversas letras monetárias, visto terem sido batidas nos mais variados locais de Portugal e Espanha.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Bolhão / Billion
Peso: 4,3 gr
Diametro: 26 mm



MOEDA #5
REAL - D. Beatriz

Uma das mais importantes afirmações de poder e soberania, ou a simples pretenção ao seu exercicio, era a cunhagem de moeda própria, e D. Beatriz, na qualidade de pretendente ao trono português, não foi excepção. São conhecidos 3 ou 4 exemplares do Real em Prata. No anverso, encontra-se o busto coroado de D. Beatriz ladeado pelas letras S e A , e no reverso as armas de Castela, Leão e Portugal em esquartelado heráldico.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 3,4 gr
Diametro: 28 mm



MOEDA #6
LEAL - D. Duarte

O Leal foi o nome dado especificadamente aos Reais de boa lei, no reinado de D. Duarte, por oposição aos de liga muito baixa do reinado anterior. Estes Leais eram da lei de 11 dinheiros ou 917 milésimos. D. Afonso V cunhou igualmente Leais, em continuação dos de seu pai, sendo hoje, tanto uns como outros, muito raros.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 2,9 gr
Diametro: 26 mm


MOEDA #7
ESCUDO - D. Afonso V

O Escudo foi o nome dado a algumas moedas em cuja figuração aparecia o escudo de armas. As primeiras moedas portuguesas de Escudo foram muito provavelmente inspiradas na moeda medieval de ouro francesa, cunhada em 1266 pelo rei Luís IX, com o mesmo nome. Os primeiros escudos de ouro foram cunhados no reinado de D. Duarte, infelizmente nenhum desses exemplares chegou até aos nossos dias.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 4,6 gr
Diametro: 32 mm



MOEDA #8
ESPADIM - D. Afonso V

Imagem

O Espadim apareceu para substituir o Real Branco, na reforma monetária de 1457, e mais tarde no reinado de D. João II, foi cunhado em ouro, chamando-se Meio Justo. O nome deriva da pequena espada representada no reverso destas moedas, simbolizando, segundo alguns autores, a instituição por D. Afonso V de uma nova Ordem de cavalaria por ocasião dos preparativos para a conquista da cidade de Fez. Diz-se que na mais alta torre dessa cidade estava uma espada colocada por um antigo astrólogo dos Mouros, da qual se dizia:
"Quem pelo valor das armas dalli a tirasse, havia de ser Senhor do Mundo".


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Bolhão / Billion
Peso: 1,8 gr
Diametro: 24 mm



MOEDA #9
PORTUGUÊS - D. Manuel I

Imagem

Português foi o nome dado por D. Manuel I, às grandes moedas de ouro, do valor de 10 Cruzados, que mandou lavrar para que Vasco da Gama levasse na sua armada para mostrar ao Mundo a moeda do rei de Portugal, e ainda há as que foram cunhadas com ouro vindo da India, não só no reinado de D. Manuel I, mas também no de D. João III. Tal era a sua magificência e prestigio que era imitada por vários locais da Europa, dando origem aos Portugaloser.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 35,5 gr
Diametro: 35 mm


MOEDA #10
S. VICENTE - D. Sebastião

Imagem

D. João III, por Ordenação de 10 de Junho de 1555, mandou cessar toda a cunhagem de moeda de ouro e de prata, determinando que daí em diante se fabricassem em ouro apenas novas moedas denominadas São Vicente e Meio São Vicente, na base de 1000 e de 500 reais. Este novo tipo, cujo desenho renascentista é da autoria de António e Francisco d'Holanda, continuou a ser batido no reinado de D. Sebastião, até cerca dos finais de 1559, quando a série São Vicente findou, por motivo do cerceio das moedas.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 7,7 g
Diametro: 31 mm




MOEDA #11
ENGENHOSO - D. Sebastião

Imagem

A moeda de ouro, do reinado de D. Sebastião, chamada de "Engenhoso", é a primeira tentativa, das muitas que se fizeram, para acudir ao cerceio das espécies de ouro e de prata que estavam em circulação. O seu nome deve-se ao engenho e arte do seu fabricante, João Gonçalves, um artista de Guimarães que mais tarde foi nomeado mestre fundidor da Casa da Moeda.
O Engenhoso" é uma moeda fundida e foi a primeira moeda de Portugal a ser datada.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 3,8 g
Diametro: 24 mm




MOEDA #12
CONCEIÇÃO - D. João IV

Imagem

Moeda-medalha mandada cunhar por D. João IV em 1650, para comemorar a adopção que fizera de Nossa Senhora da Conceição como padroeira de Portugal. Esta peça marca também uma tentativa de melhoramento dos processos na arte e amoedação, uma vez que foram as únicas batidas com um novo engenho trazido de França por António Routier, sobressaindo assim o seu notável aspecto dentre as demais correntes na época. Foram mandados lavrar exemplares em ouro e prata com o mesmo cunho.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 28,7 g
Diametro: 42 mm

MOEDA #13

X REIS (1683) - D. Pedro, Príncipe Regente

Imagem

Nesta época, o ouro e a prata são metais que definem a unidade monetária portuguesa. Embora o sistema assente no bimetalismo ouro-prata, os meios de pagamento incluem moeda de cobre, que funciona como moeda subsidiária. durante a regência de D. Pedro começou a ser cunhado numerário em cobre com valores de Dez Réis, Cinco Réis, Três Réis e Real e Meio. Esta é uma das primeiras cunhagens pelo processo mecânico, entretanto introduzido no Reino.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Cobre / Copper
Peso: 22,9 gr
Diametro: 36 mm



MOEDA #14
DOBRA DE OITO ESCUDOS - D. João V

Imagem

O ouro foi descoberto no Brasil, foi um período marcado pela opulência. As Dobras, bem como outras espécies áureas, foram cunhadas em abundância nas casas da moeda de Lisboa, Baía, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Tendo por base o desenho de Vieira Lusitano, só os gravadores de considerável mérito conseguiram executar com fidelidade o perfil do rei magnânimo. Daí, se poderem observar diferentes perfis correspondentes a diferentes desempenhos na arte de gravação.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 28,7 gr
Diametro: 36 mm



MOEDA #15
PEÇA - D. Maria I e Pedro III

Imagem

Passado o período de terramoto politico do Marquês de Pombal, subiu ao trono oficialmente a primeira rainha de Portugal. Embora em menor quantidade, o ouro continua a chegar do Brasil, não resultando em qualquer quebra no seu valor. Cunharam-se moedas destas em Lisboa, Baía e Rio de Janeiro. Pela primeira vez na história da numária nacional cunha-se moeda com os bustos conjugados.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 14,4 gr
Diametro: 32 mm


MOEDA #16
PEÇA (1833) - D. Maria II

Imagem

Após um período conturbado no Reino de Portugal com, as invasões francesas, a instalação da Corte no Brasil, a Carta Constitucional, a Independência do Brasil e a Guerra Civil entre liberais e absolutistas, é no reinado da primeira rainha constitucional, D. Maria II, que as grandes mudanças aconteceram, com a adopção do sistema decimal. As Peças de 1833 a 1835 ainda pertencem ao velho sistema, e uma delas chamada "degolada" a rainha não terá gostado, tendo sido suspensa a sua cunhagem.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 14,3 gr
Diametro: 32 mm



MOEDA #17
10.000 RÉIS - D. Luis

Imagem

Considerado um rei dado às artes, D. Luis é conhecido por rei numismata. Será um período de desenvolvimento e afirmação de Portugal, e apesar de a contestação ao rei ser praticamente nula, D. Luis assistiu à eleição do primeira deputado republicano. É neste reinado que as moedas de ouro deixaram de ser espécies correntes, sendo a de 10.000 réis a ultima grande moeda de ouro da monarquia. Ventos de mudança se avizinham.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Ouro / Gold
Peso: 17,7 gr
Diametro: 29 mm



MOEDA #18
1.000 RÉIS (IV CENTENÀRIO DA DESCOBERTA DA ÍNDIA) - D. Carlos

Imagem

No ano de 1889, numa sessão da Sociedade de Geografia de Lisboa foi aprovada uma proposta para que no ano de 1897 se celebrasse condignamente o 4º Centenário da partida de Vasco da Gama para a Índia. Formada uma Comissão, presidida por Manuel Pinheiro Chagas, apresentou-se ao Governo o projecto de criação de uma série monetária especial, de moedas de prata, para, com o produto da sua emissão se acorrer às despesas gerais das celebrações. Aprovada a amoedação pela Carta de Lei de 21 de Maio de 1896, emitiram-se três moedas de valores 1000, 500 e 200 Réis.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 25 gr
Diametro: 37 mm


MOEDA #19
1 ESCUDO (5 DE OUTUBRO) - República

Imagem

Viva a Republica. Sob a divisa de Alvorada, a primeira moeda comemorativa Republicana só poderia ser alusiva à Proclamação da República em 5 de Outubro de 1910. É uma moeda com dois autores, uma vez que sendo comummente atribuída ao escultor José Simões de Almeida (Sobrinho), na realidade o famoso anverso da alvorada republicana é obra do escultor Francisco dos Santos.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 25 gr
Diametro: 37 mm



MOEDA #20
10 ESCUDOS (BATALHA DE OURIQUE) - República

Imagem

Depois da emissão em 1914 da moeda de 1 Escudo comemorativa da Revolução de 5 de Outubro de 1910, só passados 14 anos seria emitida a segunda moeda comemorativa do regime republicano, em 1928, no intervalo entre as duas grandes guerras, e quando o preço da prata tinha baixado considerávelmente. Tal como a primeira, o seu nascimento aparece associado a um movimento revolucionário e à necessidade de se levantarem fundos sem encargos adicionais do Erário Público.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 12,5 gr
Diametro: 30 mm



MOEDA #21
10 ESCUDOS (1932-1948) - República

Imagem

Ficou deliberado por Decreto, em 1931, a substituição das notas de 2$50, 5$00 e 10$00 por moeda de prata. Nasceu assim a série famosa "Caravela" após mais um conturbado processo de escolha, em que a solução passou pela escolha de um anverso e de um reverso de diferentes modelos, mas ambos apresentados por João da Silva. Seria a de valor de 10 escudos a de melhor teor de prata com o toque de 835 por mil.


FICHA TÉCNICA
. . . . . . . . . . . . . .
Metal: Prata / Silver
Peso: 12,5 gr
Diametro: 30 mm

Já sabe, para eleger as 7 Maravilhas da Numismática de Portugal apenas tem de enviar um email para 7maravilhas.numismatica@sapo.pt com as 7 moedas que mais gosta. Participe!

Fontes:


- A. C. Teixeira de Aragão – Descrição Geral e Histórica das Moedas Cunhadas em nome dos Reis, Regentes e Governadores de Portugal, Vol. I e II - 2 Ed., Porto, 1964
- Agostinho Ferreira Gambetta – História da Moeda Portuguesa, Vol. I
- Alberto Gomes – Moedas portuguesas e do território que hoje é Portugal – 5ª Edição - 2007
- Alberto Gomes / António Miguel Trigueiros - Moedas Portuguesas na Época dos Descobrimentos
- António Caetano de Sousa – História Genealógica da Casa Real Portuguesa, Tomo IV
- António Miguel Trigueiros – A grande história do Escudo português, Lisboa 2005
- António Miguel Trigueiros - Moeda dos Descobrimentos, Prestígio de Portugal no Mundo, Lisboa, 1983
- C. M. Almeida do Amaral - Catálogo Descritivo das Moedas Portuguesas do Museu Numismático Português, Tomo I e II, 1977
- Cristina Mota Gomes - Moedas com História, Banco de Portugal, Lisboa 2006
- Cristina Mota Gomes - Moedas com História II, Banco de Portugal, Lisboa 2009
- Javier S. Salgado - História da Moeda em Portugal, ACJ, Lisboa 2001
- Javier S. Salgado - Moedas de Ouro de Portugal, Séculos V - XX, Numisma, Lisboa 2006
- Javier S. Salgado - Moedas de Ouro de Portugal, 1185-1889, Numisma, Lisboa 2001
- Joaquim Ferraro Vaz – Livro das moedas de Portugal – Braga, 1970
- José Maria Folgosa - Dicionário de Numismática, Porto
- Manuel B. Lopes Fernandes - Memória das Moedas Correntes em Portugal desde os Romanos até 1856
- Manuel Severim de Faria - Notícias de Portugal, Discurso IV
- Mário Gomes Marques – Moedas de D. Fernando – Lisboa, 1978
- Pedro Batalha Reis - Cartilha da Numismática Portuguesa - Lisboa, 1946/1952

As imagens foram recolhidas nos seguintes sitíos ou colecções:
Leilões Numima | Coinarchive.com | stampcircuit.com | Livro "Moedas com História I" | Colecção José Matos | Colecção Narsélio Pereira



0 comentários:

Enviar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes Powered by Blogger | DSW printable coupons