terça-feira, 6 de abril de 2010

2€ - 60º Aniversário Declaração Direitos Humanos - Itália

2€ Comemorativos à Declaração Universal Direitos Humanos

Descrição: A moeda representa um homem e uma mulher com um ramo de oliveira, uma espiga de trigo, uma roda dentada e arame farpado, símbolos do direito à paz, à alimentação, ao trabalho e à liberdade, respectivamente. O monograma da República Italiana (RI) e o ano de emissão (2008) são visíveis entre as duas figuras. A parte inferior da imagem exibe aros quebrados formando o número 60 e a inscrição "DIRITTI UMANI" (direitos humanos). As iniciais da artista Maria Carmela Colaneri (MCC) e a insígnia da casa da moeda (R) surgem à direita. Na coroa circular externa da moeda figuram as 12 estrelas da União Europeia.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adoptada pela ONU em 10 de Dezembro de 1948 (A/RES/217). Esboçada principalmente por John Peters Humphrey, do Canadá, mas também com a ajuda de várias pessoas de todo o mundo - Estados Unidos, França, China, Líbano entre outros, delineia os direitos humanos básicos.

Abalados pela barbaridade recente e desejosos de construir um mundo sob novos alicerces ideológicos, os dirigentes das nações que emergiram como potências no período pós-guerra, liderados por URSS e Estados Unidos estabeleceram na Conferência de Yalta, na Ucrânia, em 1945, as bases de uma futura “paz” definindo áreas de influência das potências e acertado a criação de uma Organização multilateral que promova negociações sobre conflitos internacionais, objetivando evitar guerras e promover a paz e a democracia e fortaleça os Direitos Humanos.

Embora não seja um documento que representa obrigatoriedade legal, serviu como base para os dois tratados sobre direitos humanos da ONU, de força legal, o Tratado Internacional dos Direitos Civis e Políticos, e o Tratado Internacional dos Direitos Económicos, Sociais e Culturais. Continua a ser amplamente citado por académicos, advogados e cortes constitucionais. Especialistas em direito internacional discutem com frequência quais de seus artigos representam o direito internacional usual.

A Assembleia Geral proclama a presente Declaração Universal dos Direitos Humanos como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e todas as nações, com o objectivo de que cada indivíduo e cada órgão da sociedade, tendo sempre em mente esta Declaração, se esforce, através do ensino e da educação, por promover o respeito a esses direitos e liberdades, e, pela adopção de medidas progressivas de carácter nacional e internacional, por assegurar o seu reconhecimento e a sua observância universal e efectiva, tanto entre os povos dos próprios Estados-Membros, quanto entre os povos dos territórios sob sua jurisdição.

Segundo o Guinness Book of World Records, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é o documento traduzido no maior número de línguas (337 em 2008). Em Maio de 2009, o sítio oficial da Declaração Universal dos Direitos Humanos dava conta da existência de 360 traduções disponíveis.

-------------------------------------------Emissão---------------------------------
- Normal: 2 500 000 moedas
------------------------------
Bibliografia
Banco Central Europeu
wikipedia.org

1 comentários:

1 disse...

muy bien ze manel!!

Enviar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes Powered by Blogger | DSW printable coupons